domingo, 23 de setembro de 2012

Pedro Abrunhosa desiste de queixa contra jornalistas

Pedro Abrunhosa desistiu do processo judicial que tinha apresentado contra jornalistas do jornal «O Crime» e da revista «Mariana» por estes terem divulgado notícias baseadas em declarações que considerou difamatórias.
Segundo escreve o «Correio da Manhã», o julgamento devia ter começado no passado dia 20 de Setembro, quinta-feira, no Porto, mas o músico aceitou o pedido de desculpas feito pelos jornalistas depois de várias horas de negociação. Em comunicado, o músico diz que «vale a pena lutar contra a perseguição e os abusos do poder mediático».
O texto que levou ao acordo, elaborado por sugestão da juíza e assinado pelos quatro arguidos, inclui as seguintes declarações: «os arguidos, ao divulgarem os factos (...) não tiveram intenção de o ofender, e nem sequer, de pôr em causa o seu bom nome». Ainda assim, a revista «Mariana» vai ser obrigada a entregar 500 euros a uma instituição de solidariedade social escolhida por Abrunhosa.
Recorde-se que, em causa, estavam declarações que uma jovem, então com 16 anos, escreveu, sob pseudónimo,  num blogue, acusando o músico de violência, assédio e abusos, entre os quais, sexuais.

Sem comentários:

Enviar um comentário