terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Vendas de música em Portugal caíram 38 por cento

As editoras discográficas portuguesas sofreram uma quebra de 38 por cento na facturação no primeiro semestre de 2011, face ao mesmo período de 2010, segundo referiu o presidente da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), Eduardo Simões.
Verificaram-se quebras de facturação em todos os sectores do mercado discográfico nos primeiros seis meses de 2011: venda de LP em vinil (menos 40 por cento), de CD (menos 15 por cento) e de DVD musicais (menos 26,2 por cento), face ao primeiro semestre de 2010.
No terceiro trimestre de 2011, entre Julho e Setembro, registou-se uma descida de 32,3 por cento em relação ao mesmo período de 2010.
Só nos DVD musicais se verificou uma subida de 24,1 por cento das vendas.
No segmento dos CD, entre Julho e Setembro, venderam-se cerca de 984 mil unidades. Em 2010, no mesmo período, venderam-se 1,2 milhões de unidades.

Sem comentários:

Enviar um comentário